Melhor Futebol do Mundo

LaLiga aciona Justiça para tentar invalidar a renovação de Mbappé com o PSG

Para a organização, o contrato viola regras da UEFA

Avatar del

Por Redação da TNT Sports

Mbappé renovou seu contrato até 2025(Getty Images)

Mbappé renovou seu contrato até 2025 | Getty Images

Dias depois de apresentar uma queixa à UEFA para denunciar que Manchester City e Paris Saint-Germain teriam violado as regras de fair play financeiro com suas contratações e renovações, LaLiga entrou com uma ação na Justiça para tentar invalidar o contrato de Mbappé, segundo o jornal 'Marca'.

CLIQUE AQUI E ASSINE A HBO MAX PARA ASSISTIR A TODOS OS JOGOS DA CHAMPIONS LEAGUE!

Por considerar ser uma assinatura ilegal, já que violaria as normas da UEFA, a organização da Espanha decidiu acionar as leis oficiais. A principal intenção de LaLiga é que o mercado da Europa passe a ter as mesmas regras espanholas, já que são rigorosos na questão financeira.

O pedido, ainda de acordo com o veículo, é de que as aprovações contratuais de todos os jogadores do PSG desde 25 de junho de 2021, data da última inspeção realizada pelas autoridades francesas, sejam revogadas. Os acordos de Mbappé e Lionel Messi são os que entram neste período.

Hoje , Mbappé não pode jogar pelo PSG. Sabemos que será difícil (ganhar na justiça francesa), levando em conta que o próprio presidente Emmanuel Macron pediu para ele ficar", declarou o advogado da ação, Juan Branco, em entrevista coletiva.

Branco ainda completou dizendo que, nesta temporada, estava previsto que o PSG vendesse 180 milhões de euros para ter equilíbrio financeiro, mas acabou vendendo somente um atleta, por 7 milhões, além de renovar com o Mbappé. Para o advogado, há "conflito de interesses" entre a organização francesa e o Qatar, de onde é o dono do clube, a fim de favorecer o PSG ao adiar a aplicação das regras de fair play financeiro por precisarem de dinheiro do país.

Para finalizar, Juan Branco afirmou que clubes estatais ou oligárquicos, nos casos da equipe da França e do City, "minam o futebol europeu, forçando clubes como Real Madrid ou Barcelona, que respeitam os regulamentos, a aumentar a receita de ingressos para o estádio ou a venda de camisas para poder competir em pé de igualdade".

 
'Tite seria uma boa para o PSG', diz Marcelo Bechler
Comentários